loader

Acusado de enforcar e matar a namorada após discussão irá à júri popular no litoral de SP

  • Home    /
  •    Notícias    /
  • Acusado de enforcar e matar a namorada após discussão irá à júri popular no litoral de SP
Acusado de enforcar e matar a namorada após discussão irá à júri popular no litoral de SP

Carlos Alberto de Abreu deve permanecer em prisão preventiva até o julgamento.

Caso aconteceu em dezembro de 2021 em São Vicente, no litoral de São Paulo.

Sandra foi morta na própria residência e namorado é principal suspeito de matá-la em São Vicente, SP Reprodução/Facebook O homem acusado de matar a namorada enforcada em São Vicente, no litoral de São Paulo, há oito meses, vai a júri popular.

A vítima, Sandra Ribeiro, de 53 anos, foi encontrada pelo filho sem vida na própria residência, em dezembro de 2021.

De acordo com a denúncia do Ministério Público (MP), Carlos Alberto de Abreu, de 50 anos, matou a namorada por asfixia, por motivo torpe e dificultou a defesa da vítima.

A defesa de Carlos respondeu ao MP e pediu para que fosse retirado da denúncia que o crime foi por motivo torpe, relatando que o acusado agiu em legítima defesa, sem a intenção de matar.

Sandra foi morta na própria residência e namorado é principal suspeito de matá-la em São Vicente, SP Reprodução/Facebook O juiz Alexandre Torres de Aguiar decidiu, na última quinta-feira (28), que Carlos Alberto irá a júri popular.

Aguiar considerou que o acusado admitiu ter matado a vítima.

Em depoimento, o réu afirmou que havia saído com a namorada e que eles discutiram diversas vezes durante o caminho.

Na volta para casa, o casal parou em um quiosque, onde consumiu cervejas.

Já em casa, eles começaram a discutir no quarto e brigaram.

Nesse momento, ele disse ter segurado o pescoço da vítima.

Diante dos fatos, o magistrado elaborou a decisão, reforçando que o réu não pode aguardar o julgamento em liberdade, e deve continuar cumprindo a prisão preventiva.

“As circunstâncias do caso indicam periculosidade do réu, de modo que é mais conveniente que seja mantido preso.

O crime de homicídio qualificado, dada a extrema gravidade, exige a custódia cautelar como garantia da ordem pública”, explicou o juiz.

Relembre o caso Conforme apurado pelo g1, na época, a Polícia Militar (PM) foi acionada no dia 6 de dezembro de 2021, por volta das 16h30, após denúncia de encontro de cadáver.

O filho da vítima se deparou com o corpo da mãe com marcas no pescoço.

A vítima estava na casa onde ela morava, no bairro Vila Voturuá, em São Vicente.

Vítima foi encontrada morta em sua residência, na Avenida Minas Gerais, em São Vicente, SP Reprodução Em entrevista à TV Tribuna, afiliada da Rede Globo, a cabo Marília, que atenderam à ocorrência, explicou que a equipe foi acionada via Copom para um encontro de cadáver.

O caso foi registrado como feminicídio na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Vicente.

"Chegando ao local, encontramos o filho da vítima, que estava tentando contato com a mãe desde sábado, mas não teve resposta.

Ele chegou hoje à tarde, sentiu falta da mãe, o quarto estava trancado, e quando ele olhou pela fresta da fechadura, viu o pé da mãe", diz.

Imagens mostram momento que suspeito de matar namorada deixa casa dela em São Vicente Carlos foi flagrado por câmeras de monitoramento chegando à residência com a vítima, e cerca de uma hora depois, saindo da casa sozinho, de bicicleta e com uma mochila (veja vídeo acima).

Após solicitação da autoridade policial, a Justiça decretou a prisão temporária de Carlos, na tarde do dia 7 de dezembro de 2021.

Outras acusações Carlos Alberto de Abreu chegou a ser preso por falsidade ideológica após ser encontrado pela polícia portando um documento falso.

Na ocasião, ele confessou utilizar o documento falso em nome de Renato para evitar ser reconhecido, pois estava foragido por ser suspeito de ter matado Sandra.

Carlos e Sandra estavam juntos há pouco mais de um ano e, segundo informado por testemunhas à Polícia Civil, ele já havia a agredido anteriormente, mas os filhos não sabiam disso.

Carlos também teve parte da herança de seu pai, confiscada pela Justiça.

Conforme apurado pelo g1, após o crime, os filhos da vítima pesquisaram o nome do suspeito pelo Tribunal de Justiça e encontraram um inventário que mostra que ele estava para receber um dinheiro vindo da herança do pai.

Então, os familiares entraram com uma ação por dano moral.

O g1 apurou que o suspeito também possuía um boletim de ocorrência registrado contra ele, por parte de uma ex-namorada, que o acusou de tentar matá-la em 2018, segundo confirmado pela Polícia Civil.

Na época, a ex-companheira, apesar de ter feito o registro, não prosseguiu com a representação criminal.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Publicada por: RBSYS

BAIXE NOSSO APP

Utilize nosso aplicativo para escutar Rádio Hertz direto de seu dispositivo movel.

img

Copyright © 2022 Rádio Hertz. Todos os direitos Reservados - Sistema Coletivo Hertz Soluções de Inclusão Profissional.